Publicidade

Dólar Alto é bom para quem tem milhas?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O dólar alto é bom para quem tem milhas? O dólar já ultrapassou a margem de R$6 e hoje não está menos que R$5,50. Somado a esse fator, temos a crise do Coronavírus, que fez com que todo mundo precisasse adiar suas viagens. 

Mas, para quem quer comprar passagens com antecedência, o dólar alto é bom para quem tem milhas? É isso que você vai descobrir nesse texto. 

Dólar alto é bom para quem tem milhas?

Publicidade

As passagens aéreas variam seus valores de acordo com o dólar, mas os bilhetes emitidos por milhas não funcionam da mesma forma sempre. Como assim? Vamos explicar. 

Vamos supor que a United cobre 500 dólares ida e volta do Brasil até os Estados Unidos na classe econômica. 

Os valores estipulados em ferramentas de pesquisas e em sites de companhias aéreas são baseados na conversão do dólar para o real. Sendo assim, hoje o brasileiro pagaria cerca de R$2500 na passagem. 

Publicidade

Já a Miles&go, da empresa TAP, trabalha com uma tabela fixa de valores para emissão de passagens de avião pelos parceiros da companhia. Sendo assim, o programa cobra 70.000 nos bilhetes de ida e volta entre Brasil e Estados Unidos na classe econômica.

As mesmas 70.000 milhas equivalem a 35.000 Livelo, somando a uma promoção com bonificação de 100%. Para comprar esses pontos na Livelo, a pessoa gastaria em média R$42. 

Publicidade

Assim, o preço da passagem seria R$1470, mais taxas. O dólar alto é bom para quem tem milhas porque esse valor não sofre com a flutuação da moeda, até que haja um novo ajuste da tabela da TAP.

Se você converter o real para o dólar, verá que a passagem para quem tem milhas está custando U$300, ou seja, 40% a menos.

Isso significa que, ao emitir passagens aéreas usando uma tabela fixa de programa de fidelidade de valores em real, o milheiro estará escapando da alta do dólar. 

Um lembrete importante 

Publicidade

O dólar alto é bom para quem tem milhas no quesito valor de passagens. Assim que a pessoa chegar aos Estados Unidos irá sofrer com a flutuação da moeda como todo mundo, pagando 5 vezes mais. 

Mas, você também pode usar a estratégia que contamos acima para emitir passagens para outros destinos. Alguns exemplos mais em conta são destinos na América do Sul, América Central, Caribe, África e Ásia. 

Veja também: TOP 3 cartões para milhas ilimitadas

Publicidade

botao-saber-mais

 

Pronto para planejar sua próxima viagem? Se ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Publicidade